Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/gazza195/public_html/sobretudoumpouco.com/wp-blog-header.php:3) in /home/gazza195/public_html/sobretudoumpouco.com/wp-includes/feed-rss2.php on line 8
Sobre Tudo um Pouco http://sobretudoumpouco.com Fri, 17 Nov 2017 17:43:45 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.8.3 Bolo de laranja fofinho http://sobretudoumpouco.com/bolo-de-laranja-fofinho/ http://sobretudoumpouco.com/bolo-de-laranja-fofinho/#respond Fri, 10 Mar 2017 18:38:35 +0000 http://sobretudoumpouco.com/?p=2711 Ingredientes Serve: 15  2 xícaras (chá) de farinha de trigo 1 e ½ xícara (chá) de açúcar 1 colher (sopa) de fermento em pó 1 colher (café) de sal 100 g de manteiga ou margarina 3 ovos 1 xícara (chá) de suco de laranja 2 colheres (sopa) de suco de laranja – para a cobertura 1 …

O post Bolo de laranja fofinho apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
Ingredientes
Serve: 15 
  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 e ½ xícara (chá) de açúcar
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • 1 colher (café) de sal
  • 100 g de manteiga ou margarina
  • 3 ovos
  • 1 xícara (chá) de suco de laranja
  • 2 colheres (sopa) de suco de laranja – para a cobertura
  • 1 xícara (chá) de açúcar peneirado ou de confeiteiro – para a cobertura

Modo de preparo

  1. Aqueça o forno em temperatura média por 15 minutos. Unte e enfarinhe uma forma redonda com furo no centro.
  2. Peneire juntos a farinha de trigo, o açúcar, o fermento e o sal e misture.
  3. Junte à mistura de farinha, a manteiga ou margarina à temperatura ambiente (amolecida) e misture completamente.
  4. Vá juntando um ovo de cada vez, misturando após cada adição.
  5. Junte então o suco de laranja aos poucos, incorporando todos os ingredientes. Não precisa bater muito, só misturar bem todos os ingredientes.
  6. Assar em forno médio por 30 minutos.
  7. Depois de frio desenforme e cubra com a mistura do açúcar peneirado (ou de confeiteiro) com as 2 colheres de sopa de suco de laranja.

images (2)

O post Bolo de laranja fofinho apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
http://sobretudoumpouco.com/bolo-de-laranja-fofinho/feed/ 0
Curiosidade : 7 maravilhas do mundo moderno http://sobretudoumpouco.com/curiosidade-7-maravilhas-do-mundo-moderno/ http://sobretudoumpouco.com/curiosidade-7-maravilhas-do-mundo-moderno/#respond Fri, 10 Mar 2017 18:31:00 +0000 http://sobretudoumpouco.com/?p=2708 Conheça as 7 maravilhas do mundo moderno:  • Coliseu (Itália) • Chichén Itzá (México) • Machu Picchu (Peru) • Cristo Redentor (Brasil) • Muralha da China (China) • As Ruínas de Petra (Jordânia) • Taj Mahal (Índia) Qual você gostaria de conhecer?

O post Curiosidade : 7 maravilhas do mundo moderno apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
Conheça as 7 maravilhas do mundo moderno: FB_IMG_1489170414910

• Coliseu (Itália)
• Chichén Itzá (México)
• Machu Picchu (Peru)
• Cristo Redentor (Brasil)
• Muralha da China (China)
• As Ruínas de Petra (Jordânia)
• Taj Mahal (Índia)

Qual você gostaria de conhecer?

O post Curiosidade : 7 maravilhas do mundo moderno apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
http://sobretudoumpouco.com/curiosidade-7-maravilhas-do-mundo-moderno/feed/ 0
Carros Clássicos nacionais inesquecíveis http://sobretudoumpouco.com/carros-classicos-nacionais-inesqueciveis/ http://sobretudoumpouco.com/carros-classicos-nacionais-inesqueciveis/#respond Fri, 03 Mar 2017 10:00:52 +0000 http://sobretudoumpouco.com/?p=2666   A indústria automobilística nacional tem carros para todos os gostos. De compactos a SUVs, de sedãs médios a minivans, é difícil não achar um que atenda suas necessidades. Mas a grande variedade de veículos à disposição do consumidor não nos impede de sentir falta de algum modelo em especial. Pode ser o sedã com …

O post Carros Clássicos nacionais inesquecíveis apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
 

Resultado de imagem para escort xr3

A indústria automobilística nacional tem carros para todos os gostos. De compactos a SUVs, de sedãs médios a minivans, é difícil não achar um que atenda suas necessidades. Mas a grande variedade de veículos à disposição do consumidor não nos impede de sentir falta de algum modelo em especial. Pode ser o sedã com nível de luxo nunca antes visto no Brasil, talvez o esportivo que povoou o imaginário de toda uma geração ou o conversível que não ficava atrás de nenhum modelo europeu.

Listamos abaixo dez carros que já deixaram de ser produzidos há algum tempo, mas continuam despertando suspiros quando passam nas ruas do nosso país.

Ford Escort XR3 (foto de abertura): sonho de toda uma geração, travou uma dura batalha pelo posto de melhor esportivo nacional com o Gol GTi. O nome XR3 vem de “Experimental Research 3”, e o carro empolgava pelo visual invocado, com direito a rodas de liga leve aro 14, aerofólio traseiro e faróis de milha na frente. Pena que o desempenho não fazia jus ao estilo nervoso: o motor 1.6 CHT não era ruim, mas podia ser mais esperto com seus 83 cv. Saiu de linha em 1996.

01482457_5i6e5a8i5d.jpeg

Chevrolet Monza: lançado em 1982, o Monza trouxe um padrão de qualidade inédito para sua época. Derivado de um projeto europeu (o Opel Ascona), o carro estreou primeiramente na versão hatch, e só depois ganhou a carroceria sedã com duas e quatro portas. Cobiçado por muitos, foi o carro mais vendido por três anos (de 1984 a 1986), sendo superado apenas pelo VW Gol, até hoje líder do mercado nacional. O Monza foi substituído em 1996 pelo Vectra, que logo se tornaria objeto de desejo no Brasil.

Resultado de imagem para kadett

 

Chevrolet Kadett: outro projeto gerado pela alemã Opel e reproduzido aqui pela GM, o Kadett estreou em 1989 com as mesmas características que já fizeram sucesso no Monza. Confortável e potente, o carro tinha motor 1.8 nas versões SL e SL/E; o esportivo GS usava um motor 2.0, que em 1992 ganharia injeção eletrônica monoponto, sendo rebatizado de GSi. Ninguém se esquece do belo GSi conversível, cuja fabricação levava seis meses para ser concluída, já que o veículo ia até a Itália para ser construído pela Bertone e então voltava para o Brasil para receber a parte mecânica.

Resultado de imagem para civic si

 

Honda Civic Si: praticamente uma raridade em tempos escassos para os esportivos nacionais. O modelo foi lançado em 2007 com visual atraente (porém com a discrição que cabe a um sedã) e três opções de cor: preto, prata e vermelho. Seu grande chamariz, no entanto, estava escondido debaixo do capô. O motor 2.0 i-VTEC de 16 válvulas entregava 192 cv a incríveis 7.800 rpm, fazendo dele o carro mais potente do Brasil – pelo menos até a chegada do Golf GTI em 2009, que rendia 193 cv com gasolina aditivada. Deixou de ser produzido em 2011, mas deve voltar em 2015, importado dos Estados Unidos possivelmente na versão cupê.

Resultado de imagem para santana quadrado

 

VW Santana: tinha tudo para não dar certo. Afinal, ninguém conseguia imaginar como uma marca famosa pelos modelos populares poderia lançar um carro de luxo. Foi diante desta desconfiança que o Santana chegou ao Brasil em junho de 1984. Vendido em três versões (CS, CG e CD), tinha dois itens até então oferecidos apenas em modelos caros: ar-condicionado e direção hidráulica. A opção mais cara tinha câmbio automático. Sofreu uma reformulação radical em 1991, mas passou os anos seguintes sem receber grande atenção da VW. Deixou as ruas em 2005 de forma melancólica, mas até hoje é lembrado com saudade pelos taxistas, especialmente pelo amplo espaço interno e pela robustez mecânica.

Resultado de imagem para tempra

 

Fiat Tempra: há quem diga que a Fiat nunca conseguiu fazer bons sedãs. Os italianos podem até ter decepcionado nos últimos anos com Linea e Marea, mas fizeram bonito com o Tempra. Lançado aqui em 1991, um ano depois de ser apresentado na Itália, ele tinha vidros e travas elétricas, ar-condicionado, direção hidráulica progressiva, toca-fitas, rodas de liga leve e até acabamento de madeira. A estrela da linha era o Tempra Turbo, inicialmente vendido apenas na bela carroceria de duas portas. Seu motor 2.0 8V com injeção eletrônica recebeu uma turbina Garrett T3, rendendo 165 cv. Resultado: ganhou o título de carro mais rápido do país, chegando aos 212,8 km/h.

Resultado de imagem para maverick gt

 

Ford Maverick GT: é fácil dizer qual é o modelo mais saudoso fabricado na história da Ford do Brasil. O Maverick até tinha as versões Luxo e Super Luxo, mas foi a GT que conquistou o coração dos fãs de esportivos. O belíssimo cupê chamava atenção por onde passasse graças ao borbulhar do motor V8 302 de 197 cv. Nos anos seguintes, a crise do petróleo forçou a Ford a lançar uma versão 2.3 de quatro-cilindros, que até vendeu bem, mas nem de longe combinava com a imagem abrutalhada do muscle-car. Lançado em junho de 1973, o Maverick GT parou de ser fabricado sete anos depois.

Resultado de imagem para gol gti

 

VW Gol GTi: substituir o bem-sucedido GT era a dura missão da Volkswagen no fim dos anos 80. E não é que a marca fez um gol de placa com o GTi? A grande estrela do Salão do Automóvel de 1988 atraiu os visitantes pelo design moderno, realçado pela bela combinação das cores azul e cinza (na parte inferior). Com 120 cv, o motor AP-2000 era quase o mesmo do Santana, mas com uma importante novidade: a adoção da injeção eletrônica de combustível. Foi o primeiro carro nacional a dispensar o carburador. O GTi evoluiu juntamente com a segunda geração do Gol, ganhando um inédito motor 2.0 de 16 válvulas vindo da Alemanha. O carro sobreviveu até 2000, e desde então nunca mais voltou.

Resultado de imagem para opala ss

 

Chevrolet Opala: se existe um modelo que representa a história da Chevrolet no Brasil, ele é o Opala. Primeiro automóvel de passeio fabricado pela marca no país, ele era baseado no Opel Rekord europeu. Teve motorizações de quatro e seis cilindros, inclusive na saudosa versão esportiva SS, sucesso de público e crítica nos anos 70. Nas décadas seguintes, ganhou a opção perua (Caravan) e uma versão mais luxuosa, chamada Diplomata. O Opala ficou mais quadradão nos anos 80 e sofreu uma última reestilização no começo da década de 90. Bastante defasado frente à concorrência, o carro parou de ser fabricado em 1992, após 23 anos de produção ininterrupta. Foi substituído pelo Omega.

 

O post Carros Clássicos nacionais inesquecíveis apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
http://sobretudoumpouco.com/carros-classicos-nacionais-inesqueciveis/feed/ 0
Liga da Justiça 2017 http://sobretudoumpouco.com/liga-da-justica-2017/ http://sobretudoumpouco.com/liga-da-justica-2017/#respond Fri, 03 Mar 2017 03:11:32 +0000 http://sobretudoumpouco.com/?p=2677 O tão esperado filme, dirigido por Zack Snyder, será lançado no dia 16 de Novembro deste ano (2017). SINOPSE E DETALHES Impulsionado pela restauração de sua fé na humanidade e inspirado pelo ato altruísta do Superman (Henry Cavill), Bruce Wayne (Ben Affleck) convoca sua nova aliada Diana Prince (Gal Gadot) para o combate contra um …

O post Liga da Justiça 2017 apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
O tão esperado filme, dirigido por Zack Snyder, será lançado no dia 16 de Novembro deste ano (2017).

images (1)

SINOPSE E DETALHES

Impulsionado pela restauração de sua fé na humanidade e inspirado pelo ato altruísta do Superman (Henry Cavill), Bruce Wayne (Ben Affleck) convoca sua nova aliada Diana Prince (Gal Gadot) para o combate contra um inimigo ainda maior, recém-despertado. Juntos, Batman e Mulher-Maravilha buscam e recrutam com agilidade um time de meta-humanos, mas mesmo com a formação da liga de heróis sem precedentes – Batman, Mulher-Maraviha, Aquaman (Jason Momoa), Cyborg (Ray Fisher) e The Flash (Ezra Miller) -, poderá ser tarde demais para salvar o planeta de um catastrófico ataque.

 

O post Liga da Justiça 2017 apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
http://sobretudoumpouco.com/liga-da-justica-2017/feed/ 0
Ayrton Senna (Biografia) http://sobretudoumpouco.com/ayrton-senna-biografia/ http://sobretudoumpouco.com/ayrton-senna-biografia/#respond Thu, 02 Mar 2017 10:00:49 +0000 http://sobretudoumpouco.com/?p=2663 Ayrton Senna da Silva, ou simplesmente Senna, foi um piloto de Formula1 das décadas de 80 e 90 e maior ídolo brasileiro do automobilismo. Nasceu em São Paulo, no dia 21 de março de 1960, e morreu de maneira trágica em 1º de maio de 1994, após colidir com uma mureta de proteção no Grande Prêmio …

O post Ayrton Senna (Biografia) apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
Ayrton Senna da Silva, ou simplesmente Senna, foi um piloto de Formula1 das décadas de 80 e 90 e maior ídolo brasileiro do automobilismo. Nasceu em São Paulo, no dia 21 de março de 1960, e morreu de maneira trágica em 1º de maio de 1994, após colidir com uma mureta de proteção no Grande Prêmio de San Marino, em Ímola. Seu velório foi um dos mais marcantes da história do Brasil, durou cerca de 22 horas e foi acompanhado por aproximadamente 240 mil pessoas.

A carreira de Senna no automobilismo começou como a da maioria dos pilotos: no kart. Aos 14 anos, conquistou seu primeiro título, o Paulista de Kart de 1974, conquista que se repetiu em 1976. No kart, também foi campeão brasileiro em 1978, 1979 e 1980 e sul-americano em 1977 e 1980. No início da década de 80, mudou-se para a Europa para competir na Fórmula Ford, tornando-se bicampeão (1981 e 1982) e conquistando o título em 1983 na Fórmula 3 Britânica.

Resultado de imagem para ayrton senna biografia

Os feitos de Ayrton guiando monopostos chamou atenção das equipes de Fórmula 1 e, em 1983, ele foi convidado para testar o carro da equipe Williams, uma das maiores da categoria. Senna bateu o recorde do carro na pista de Donington Park e deixou todos “perplexos”, palavras de Frank Williams, chefe da equipe na época. Por triste coincidência, Senna morreria guiando uma Williams 11 anos depois.

Senna estreou na Fórmula 1 em 1984, guiando uma Toleman. Mesmo em uma equipe de pequena para média, terminou o seu primeiro campeonato na nona colocação, com um segundo lugar no tradicional GP de Mônaco. Nos três anos seguintes, competiu pela Lotus, uma equipe maior, conquistando a quarta colocação em 1985 e 1986 e a terceira em 1987. Pela Lotus, conseguiu seis vitórias, a sua primeira no GP de Portugal de 1985.

Resultado de imagem para ayrton senna biografia

Tricampeão

A fase áurea de Senna começou quando ele se transferiu para a equipe McLaren (1988 a 1993), a melhor da época. No carro vermelho e branco, ele conquistou três campeonatos (1988, 1990 e 1991) e 35 vitórias. Nos seus dois primeiros anos no novo time, foi companheiro de equipe do francês Alain Prost, considerado seu maior rival na F1. A rivalidade entre Senna e Prost fez aumentar a audiência da categoria e muitos brasileiros acordavam cedo no domingo para acompanhar o já ídolo do esporte. Os dois pilotos trocaram farpas algumas vezes, mas hoje Prost é um dos principais colaboradores do Instituto Ayrton Senna, ONG que desenvolve projetos educacionais para crianças.

Herói nacional

As vitórias e ações de Senna o fizeram se tornar um herói nacional. No final da década de 80, o Brasil havia recém-saído da ditadura e passava por um momento econômico difícil. A renda per capita declinou e o percentual de brasileiros na linha da pobreza havia aumentado. O brasileiro não tinha muito do que se orgulhar, mas Senna fazia questão de afirmar sua nacionalidade e desfilava com a bandeira nacional em suas vitórias. Esses gestos e a exploração da imagem de Senna pela TV  contribuíram para a construção de um arquétipo de herói nacional.

 

Morte

Resultado de imagem para ayrton senna morte

A partir de 1992, a equipe Willams passou a ter um desempenho superior a McLaren, e Senna viu diminuir suas chances de conquistar outros títulos. Por isso, em 1994, mudou para a Willams e tornou-se novamente o favorito ao título. Para seu azar, não conseguiu terminar as duas primeiras corridas. Na terceira etapa, liderava o GP de San Marino quando seu carro saiu da pista na curva Tamburello e chocou-se com uma mureta de proteção a quase 300 km/h. Com a batida, uma das rodas atingiu o capacete do piloto brasileiro, afundando parte do seu crânio.

Legado

O acidente de Senna é um dos episódios mais tristes da história do esporte, mas sua morte foi responsável por uma revolução na segurança da Fórmula 1. O falecimento de Senna foi o último* de um piloto na categoria, mesmo ocorrendo vários acidentes piores depois. Fora das pistas, o Instituto Ayrton Senna beneficia cerca de 2 milhões de crianças por ano

O post Ayrton Senna (Biografia) apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
http://sobretudoumpouco.com/ayrton-senna-biografia/feed/ 0
Mousse com 3 ingredientes http://sobretudoumpouco.com/mousse-com-3-ingredientes/ http://sobretudoumpouco.com/mousse-com-3-ingredientes/#comments Thu, 02 Mar 2017 02:28:01 +0000 http://sobretudoumpouco.com/?p=2672 Ingredientes: 1 caixinha de leite condensado (395g) 1 caixinha de creme de leite (200g) 1 pacotinho de suco de Uva em pó (30g) (ou o sabor que preferir) Modo de preparo: Bata todos os ingredientes juntos no liquidificador. Separe em tacinhas ou em um potinho e coloque para gelar Deixe na geladeira por no mínimo …

O post Mousse com 3 ingredientes apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>

Ingredientes:

  • 1 caixinha de leite condensado (395g)
  • 1 caixinha de creme de leite (200g)
  • 1 pacotinho de suco de Uva em pó (30g) (ou o sabor que preferir)

Modo de preparo:

  1. Bata todos os ingredientes juntos no liquidificador.
  2. Separe em tacinhas ou em um potinho e coloque para gelar
  3. Deixe na geladeira por no mínimo 4 horas e sirva.

IMG_20150624_120103

O post Mousse com 3 ingredientes apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
http://sobretudoumpouco.com/mousse-com-3-ingredientes/feed/ 1
NBA http://sobretudoumpouco.com/nba/ http://sobretudoumpouco.com/nba/#respond Wed, 01 Mar 2017 20:00:43 +0000 http://sobretudoumpouco.com/?p=2658 O basquetebol é reconhecido como um dos esportes mais populares do Brasil, em parte ao êxito histórico de suas equipes nacionais feminina e masculina, e as realizações do lendário ala Oscar Schmidt. Como um resultado, a NBA e WNBA são talvez as ligas internacionais de esportes mais conhecidas neste país vasto de 174.5 milhões de …

O post NBA apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
O basquetebol é reconhecido como um dos esportes mais populares do Brasil, em parte ao êxito histórico de suas equipes nacionais feminina e masculina, e as realizações do lendário ala Oscar Schmidt. Como um resultado, a NBA e WNBA são talvez as ligas internacionais de esportes mais conhecidas neste país vasto de 174.5 milhões de pessoas. Mas a NBA não só um sucesso no Brasil, e sim um grande sucesso no mundo inteiro.

sta liga começou com 11 times em 1946. A liga era chamada de Basketball Association of America (BAA), ou em português, Associação de Basquetebol da América. Originalmente abrangia 11 equipes em duas divisões: Boston Celtics, Chicago Stags, Cleveland Rebels, Detroit Falcons, New York Knickerbockers, Philadelphia Warriors, Pittsburgh Ironmen, Providence Steamrollers, St Louis Bombers, Toronto and Washington Capitols.

Naqueles tempos o basquetebol profissional ainda não era muito popular; então na segunda temporada, em 1947, parecia certo o fracasso da liga. Enquanto quatro equipes resolveram sair (Cleveland Rebels, Detroit Falcons, Pittsburgh Ironmen and Toronto Huskies – 8 times, 2 divisões) e os jogos foram reduzidos de 60 para 48 jogos, o Baltimore Bullets uniu-se a BAA.

Resultado de imagem para nba 1950

Em 1948, quatro outras equipes estabelecerão a Liga Nacional de Basquetebol (National Basketball League -NBL) e se uniram a BAA: Ft Wayne Pistons, Indianapolis Jets, Minneapolis Lakers and Rochester Royals (12 e 2 divisões).

Em 1949, os outros seis times do NBL—Anderson (IN) Packers, Denver Nuggets, Indianapolis Olympians, Sheboygan (WI) Redskins, Syracuse Nationals, Tri-Cities Blackhawks and Waterloo (IA) Hawks—uniram-se com os novos Indianapolis Olympians. Foi então que a BAA tornou-se a Associação Nacional de Basquetebol (National Basketball Association – NBA) com 17 equipes e 3 divisões.

 

No começo dos anos 50s, alguns times começaram a se retirar da liga. Em 1954, a liga chegou a ter só 8 equipes e 2 divisões. Quando tudo parecia acabado, surgiu um pivô de 2 metros e 5 centímetros que revolucionou a liga. O nome deste era George Mikan e ele tinha uma média de 23,8 pontos por partida. Ganhou 5 títulos com o Minneapoles Lakers e os craques começaram a aparecer na década de 50 como Boby Cousy e Paul Arizin. O ídolo esperado pela mídia não demorou para aparecer.

Em 56, surge um dos maiores atletas de todos os tempos, o pivô Bill Russell. Em 59 e 66 aparecem mais duas feras Elgin Baylor e o pivô Wilt Chamberlain. Em e de março de 62, um feito inédito. A assustadora marca de 100 pontos do fantástico Wilt Chamberlain.

Desde então adiante, a liga passou por outras mudanças importantes, mas em 1995 os Toronto Raptors and Vancouver Grizzlies uniram-se a NBA como equipes de expansão e fizeram a liga ter 29 equipes e 4 divisões como vemos hoje.

No dia de hoje a NBA está em alta por causa de novas super estrelas como Shaq O’neal, Kobe Braynt, Vince Carter, Kevin Garnett, Allen Iverson, Jason Kidd e entre outras. E com estrelas internacionais tais como Nenê Hilario ou Yao Ming, a NBA está se tornando um fenômeno internacional.Resultado de imagem para nba

O post NBA apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
http://sobretudoumpouco.com/nba/feed/ 0
Racionais Mc’s (Biografia) http://sobretudoumpouco.com/racionais-mcs-biografia/ http://sobretudoumpouco.com/racionais-mcs-biografia/#respond Wed, 01 Mar 2017 17:47:03 +0000 http://sobretudoumpouco.com/?p=2655 Os Racionais MC’s surgiram no final da década de 80 na periferia de São Paulo com um discurso contra a opressão às populações marginalizadas nas grandes metrópoles brasileiras. Mano Brown e Ice Blue formavam uma dupla, e KL Jay e Edi Rock outra. Foram reunidos pelo produtor Milton Sales e, em 1989, iniciaram a carreira …

O post Racionais Mc’s (Biografia) apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
Os Racionais MC’s surgiram no final da década de 80 na periferia de São Paulo com um discurso contra a opressão às populações marginalizadas nas grandes metrópoles brasileiras.

Mano Brown e Ice Blue formavam uma dupla, e KL Jay e Edi Rock outra. Foram reunidos pelo produtor Milton Sales e, em 1989, iniciaram a carreira profissional, com duas músicas numa coletânea – “Tempos difíceis” e “Pânico na Zona Sul”, Disco Consciência Black, Vol. I, Gravadora Zâmbia, 1989 – com outros rappers. Desde então, procuraram, em suas canções, narrar as agruras de pobres e negros. Em depoimento dado ao Programa Ensaio da TV Cultura em 28 de janeiro de 2003, o quarteto descreveu como aconteceu esse encontro e a satisfação que sentiram por terem formado os Racionais. Mano Brown explicou que a inspiração para o nome do grupo veio do disco do Tim Maia – Racional.

Resultado de imagem para racionais

A primeira gravação foi em 1988, na coletânea “Consciência Black”. Dois anos depois, o primeiro disco solo, “Holocausto Urbano” levou o grupo a fazer uma série de shows pela Grande São Paulo, tornando-o mais conhecido. Em 1991 abriram para o show do grupo norte-americano Public Enemy, um dos pioneiros e mais famosos grupos de hip hop.

A partir de 1992 os integrantes dos Racionais foram contratados pelas Secretarias da Educação e da Cultura do Município de São Paulo para proferir palestras e divulgar suas letras em escolas públicas das periferias da cidade sobre drogas e violência policial, racismo e outros temas. Combativos, em suas letras procuram passar uma postura até mesmo agressiva contra a submissão e a miséria, usando a linguagem da periferia, com gírias e expressões típicas.

No final de 1994 um show no Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo, acabou em confusão e quebra-quebra quando os integrantes do grupo foram presos pela polícia sob acusação de incitação à violência. A violência policial é um dos temas mais constantes nas letras dos Racionais.

Resultado de imagem para racionais sobrevivendo no inferno

O disco “Sobrevivendo no Inferno” levou o sucesso do grupo a um outro patamar, alcançando a marca das 500 mil cópias vendidas. No entanto, o conjunto adota uma postura dúbia em relação à mídia e à indústria fonográfica, que dizem ser parte do sistema que combatem. Algumas músicas dos Racionais são “Fim de Semana no Parque”, “Pânico na Zona Sul”; Mulheres Vulgares”, “Hey Boy”, “Diário de um Detento”, “Fórmula Mágica da Paz”, “Homem na Estrada”, Vida loka Parte I e II, Nego Drama. A formação do grupo é com Mano Brown, Edy Rock, Ice Blue e Kl Jay.

O post Racionais Mc’s (Biografia) apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
http://sobretudoumpouco.com/racionais-mcs-biografia/feed/ 0
Oscar 2017 http://sobretudoumpouco.com/oscar-2017/ http://sobretudoumpouco.com/oscar-2017/#respond Wed, 01 Mar 2017 15:30:27 +0000 http://sobretudoumpouco.com/?p=2651 A 89.ª cerimônia de entrega dos Academy Awards foi uma transmissão televisiva, produzida pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, para premiar os melhores atores, técnicos e filmes de 2016. Confira abaixo a lista completa dos vencedores (em negrito) e seus concorrentes: Melhor Filme A Chegada Até o Último Homem Estrelas Além do Tempo Lion: …

O post Oscar 2017 apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
A 89.ª cerimônia de entrega dos Academy Awards foi uma transmissão televisiva, produzida pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, para premiar os melhores atores, técnicos e filmes de 2016.

Confira abaixo a lista completa dos vencedores (em negrito) e seus concorrentes:

Melhor Filme

  • A Chegada
  • Até o Último Homem
  • Estrelas Além do Tempo
  • Lion: Uma Jornada para Casa
  • Moonlight: Sob a Luz do Luar
  • Um limite entre nós
  • A qualquer custo
  • La La Land: Cantando Estações
  • Manchester à Beira-mar

Melhor Diretor

  • Denis Villeneuve – A chegada
  • Mel Gibson – Até o último homem
  • Damien Chazelle – La La Land: Cantando estações
  • Kenneth Lonergan – Manchester à Beira-mar
  • Barry Jenkins – Moonlight: Sob a luz do luar

Melhor Atriz

  • Isabelle Huppert – Elle
  • Ruth Negga – Loving
  • Natalie Portman -Jackie
  • Emma Stone – La La Land: Cantando Estações
  • Meryl Streep -Florence: Quem é essa mulher?

Melhor Ator

  • Casey Affleck – Manchester à Beira-mar 
  • Andrew Garfield – Até o último homem
  • Ryan Gosling – La La Land: Cantando estações
  • Viggo Mortensen – Capitão Fantástico
  • Denzel Washington -Um limite entre nós

Melhor Ator Coadjuvante

  • Mahershala Ali – Moonlight: Sob a Luz do Luar
  • Jeff Bridges – A qualquer custo
  • Lucas Hedges – Manchester à Beira-mar
  • Dev Patel – Lion: Uma jornada para casa
  • Michael Shannon –  Animais noturnos

Melhor Atriz Coadjuvante

  • Viola Davis –Um limite entre nós 
  • Naomie Haris -Moonlight: Sob a luz do luar
  • Nicole Kidman – Lion: Uma jornada para casa
  • Octavia Spencer – Estrelas além do tempo
  • Michelle Williams – Manchester à beira-mar

 Melhor Roteiro Original

  • Taylor Sheridan – A qualquer custo
  • Damien Chazelle – La La Land: Cantando estações
  • Yorgos Lanthimos e Efthimis Filippou – The lobster
  • Kenneth Lonergan – Manchester à beira-mar 
  • Mike Mills – 20th Century Women

 Melhor Roteiro Adaptado

  • Eric Heisserer -A chegada
  • August Wilson – Um limite entre nós
  • Allison Schroeder e Theodore Melfi – Estrelas além do tempo
  • Luke Davis – Lion: Uma jornada para casa
  • Barry Jenkins e Tarell Alvin McCraney – Moonlight: Sob a luz do luar

Melhor  Animação

  • Kubo e as cordas mágicas
  • Moana: Um mar de aventuras
  • Minha vida de abobrinha
  • A tartaruga vermelha
  • Zootopia: Essa cidade é o bicho

 Melhor Documentário em Curta-Metragem

  • Extremis
  • 4.1 Miles
  • Joe’s Violin
  • Watani: My Homeland
  • Os Capacetes Brancos

Melhor Documentário em Longa-Metragem

  • Fogo no Mar
  • Eu Não Sou Seu Negro
  • Life, Animated
  • O.J.: Made in America
  • 13ª Emenda

 Melhor Longa Estrangeiro

  • Terra de Minas (Dinamarca)
  • A Man Called Ove (Suécia)
  • O Apartamento (Irã)
  • Tanna (Austrália)
  • Toni Erdmann (Alemanha)

Melhor Curta-Metragem

  • Ennemis Intérieurs
  • La Femme et le TGV
  • Silent Nights
  • Sing
  • Timecode

Melhor Curta em Animação

  • Blind Vaysha
  • Borrewed Time
  • Pear Cider and Cigarettes
  • Pearl
  • Piper

Melhor Canção Original

  • “Audition (The Fools Who Dream)” | Música de Justin Hurwitz, canção de Benj Pasek e Justin Paul – La La Land: Cantando estações
  • “Can’t Stop the Feeling” | Música e canção de Justin Timberlake, Max Martin e Karl Johan Schuster – Trolls
  • “City of Stars” | Música de Justin Hurwitz, canção de Benj Pasek e Justin Paul – La La Land: Cantando estações 
  • “The Empty Chair” | Música e canção de J. Ralph e Sting – Jim: The James Foley Story
  • “How Far I’ll Go” | Música e canção de Lin-Manuel Miranda – Moana: Um mar de aventuras

Melhor Fotografia

  • Bradford Young – A chegada
  • Linus Sandgren – La La Land: Cantando estações
  • Greig Fraser – Lion: Uma jornada para casa
  • James Laxton – Moonlight: Sob a luz do luar
  • Rodrigo Prieto –  Silêncio

Melhor Figurino

  • Joanna Johnston – Aliados
  • Colleen Atwood – Animais Fantásticos e Onde Habitam
  • Consolata Boyle – Florence: Quem é essa mulher?
  • Madeline Fontaine – Jackie
  • Mary Zophres – La La Land: Cantando estações

Melhor Maquiagem e Cabelo

  • Eva Von Bahr e Love Larson – A Man Called Ove
  • Joel Harlow e Richard Alonzo – Star Trek: Sem fronteiras
  • Alessandro Bertolazzi, Giorgio Gregorini e Christopher Nelson – Esquadrão Suicida 

Melhor Mixagem de Som

  • Bernard Gariépy Strobl e Claude La Haye – A chegada
  • Kevin O’Connell, Andy Wright, Robert Mckenzie e Peter Grace – Até o último homem
  • Andy Nelson, Ai-Ling Lee e Steve A. Morrow – La La Land: Cantando estações
  • David Parker, Christopher Scarabosio e Stuart Wilson – Rogue One: Uma história de Star Wars
  • Greg P. Russell, Gary Summers, Jeffrey J. Haboush e Mac Ruth – 13 horas: Os soldados secretos de Benghazi

Melhor Edição de Som

  • Sylvain Bellemare – A chegada 
  • Wylie Stateman e Renée Tondelli – Horizonte Profundo: Desastre no Golfo
  • Robert Mackenzie e Andy Wright – Até o último homem
  • Ai-Ling Lee e Mildred Iatrou Morgan – La La Land: Cantando estações
  • Alan Robert Murray e Bub Asman – Sully: O herói do Rio Hudson

Melhores Efeitos Visuais

  • Craig Hammack, Jason Snell, Jason Billington e Burt Dalton – Horizonte profundo: Desastre no Golfo
  • Stephane Ceretti, Richard Bluff, Vincent Cirelli e Paul Corbould – Doutor Estranho
  • Robert Legato, Adam Valdez, Andrew R. Jones e Dan Lemmon – Mogli: O menino lobo
  • Steve Emerson, Oliver Jones, Brian McLean e Brad Schiff – Kubo e as cordas mágicas
  • John Knoll, Mohen Leo, Hal Hickel e Neil Corbould – Rogue One: Uma história de Star Wars

Melhor Design de Produção

  • Patrice Vermette (design de produção) e Paul Hotte (decoração de set) – A chegada
  • Stuart Craig (design de produção) e Anna Pinnock (decoração de set) – Animais Fantásticos e onde habitam
  • Jess Gonchor (design de produção) e Nancy Haigh (decoração de set) – Ave, César!
  • David Wasco (design de produção) e Sandy Reynolds-Wasco (decoração de set) – La La Land: Cantando estações 
  • Guy Hendrix Dyas (design de produção) e Gene Serdena (decoração de set) -Passageiros

Melhor Montagem

  • Joe Walker – A chegada
  • John Gilbert – Até o último homem 
  • Jake Roberts – A qualquer custo
  • Tom Cross – La La Land: Cantando estações
  • Nat Sanders e Joi McMillon – Moonlight: Sob a luz do Luar

Melhor Trilha Sonora

  • Mica Levi – Jackie 
  • Justin Hurwitz – La La Land: Cantando estações 
  • Dustin O’Halloran e Hauschka – Lion: Uma jornada para casa
  • Nicholas Britell – Moonlight: Sob a luz do luar
  • Thomas Newman – Passageiros

 

 

 

O post Oscar 2017 apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
http://sobretudoumpouco.com/oscar-2017/feed/ 0
Escondidinho de calabresa e bacon http://sobretudoumpouco.com/escondidinho-de-calabresa-e-bacon/ http://sobretudoumpouco.com/escondidinho-de-calabresa-e-bacon/#respond Tue, 28 Feb 2017 21:31:31 +0000 http://sobretudoumpouco.com/?p=2645 Ingredientes 6 Batatas médias picadas em lascas ou pedaços grandes 1 xícara de bacon picado 1 xícara de linguiça calabresa picada 1 lata de creme de creme de leite sem soro 1 xícara de queijo ralado de sua preferência (parmesão, mussarela, Minas) 3 colheres de azeite 1 xícara de cebolinha picada 2 ovos batidos como …

O post Escondidinho de calabresa e bacon apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>

Ingredientes

    • 6 Batatas médias picadas em lascas ou pedaços grandes
    • 1 xícara de bacon picado
    • 1 xícara de linguiça calabresa picada
    • 1 lata de creme de creme de leite sem soro
    • 1 xícara de queijo ralado de sua preferência (parmesão, mussarela, Minas)
    • 3 colheres de azeite
    • 1 xícara de cebolinha picada
    • 2 ovos batidos como para pão de ló
    • sal e pimenta do reino

Modo de Preparo

  1. Cozinhe as batatas até ficarem macias, porém ainda firmes. Em uma frigideira, refogue a calabresa e o bacon até ficarem crocantes (não deixe que fiquem duros). Coloque as batatas cozidas e escorridas numa assadeira antiaderente e acrescente o azeite. Salpique o queijo, sal e pimenta do reino e misture. Numa vasilha, bata os ovos e o creme de leite com um pouco de sal e despeje sobre as batatas. Salpique o bacon e a calabresa e mexa. Coloque um pouco mais de queijo ralado sobre as batatas. Leve ao forno até que fiquem cremosas. Retire e salpique cebolinha picada para servir.

 Resultado de imagem para escondidinho de bacon com calabresa

O post Escondidinho de calabresa e bacon apareceu primeiro em Sobre Tudo um Pouco.

]]>
http://sobretudoumpouco.com/escondidinho-de-calabresa-e-bacon/feed/ 0